quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Steve Lukather - Ever Changing Times



Para quem não sabe, Steve Lukather é o guitarrista do Toto, de quem eu recentemente postei um vídeo por aqui.

Pois bem, o cara lançou recentemente o seu Ever Changing Times, pela Frontiers Records. Ainda não tive a oportunidade de ouvi-lo inteiro, mas aqui está o videoclipe da faixa-título:



Nada de espetacular, mas é uma música bastante interessante, belo refrão. Realmente não lembra em nada Toto, o que não quer dizer que seja ruim, muito pelo contrário.



Agora o clipe sim, muito elaborado, me surpreendi até. Pelo visto o orçamento para videoclipes anda mais alto que eu imaginava.
No mais, é bom ver esses dinossauros do AOR ainda na ativa fazendo música de qualidade.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Mais três atrações do Sweden Rock Festival anunciadas




O Sweden Rock Festival, como todos já sabem, será um puta festival na cidade de Sölvesborg, que durará de 4 a 7 de Junho. Só para efeito de curiosidade e para deixar vocês(e eu) com água na boca, aqui vai a lista de artistas participantes:

-Judas Priest
-The Blues Band
-Tesla
-Poison
-Ministry
-Def Leppard
-Carcass
-Glyder
-Blue Oÿster Cult
-Coheed & Cambria
-Five Fifteen
-Whitesnake
-Ken Hensley/John Lawton & Live Fire
-Eläkeläiset
-Triumph (yessss!)
-Dare
-Sonic Syndicate
-Saxon

-Uli Jon Roth

-H.E.A.T.

-Electric Light Orchestra Part II

-Shakin' Street

-Axewitch

-Fastway

-Gotthard

-Astral Doors

-Testament

-Mucc

-Mustasch

-Avatar

-At The Gates

-Sabaton

-Volbeat

-Rick Derringer

-Bonafide

-Joe Satriani

-Havana Black

-Negative

-Ace Frehley


Site oficial do Festival

Ótimo, não? Fora algumas bandas de death metal estranhas ali no meio, tá um line-up dos sonhos. Porém, não satisfeitos, esses insaciáveis suecos querem mais.

E vejam só quem mais vai aparecer para a festa:


*Os australianos do Airbourne, de quem eu já falei aqui;


*Os americanos do Disturbed - bleh;

e

*Os finlandeses do Hanoi Rocks - bandaça finlandesa das antigas.



Interessante esse artigo acima, nem sabia que existia uma "New Wave of Australian Hard Rock", acho melhor me inteirar!



E, para comemorar, vou tascar um videoclipe do Hanoi Rocks, A Day Late, A Dollar Short:

Journey en Chile

Já é sabido que o Journey recrutou o filipiniano Arnel Pineda para substituir Jeff Scott Soto como vocalista. E, para quem estava curioso para ver como ele se sairia, já estão disponíveis alguns vídeos das apresentações do Journey no Festival de Viña del Mar, no Chile. Tirem suas conclusões:



Separate Ways(Worlds Apart)
-"Es una de las bandas más importantes del mundo!"





Faithfully

O usuário que postou esses vídeos tem o show completo, a quem possa interessar.

Pra mim, ficou meio estranho. Pineda destoa um pouco do resto, seja pelo visual exótico, ou pelo jeito de se movimentar pelo palco(talvez ele ainda precise se soltar mais, se sentir mais á vontade no palco) mas algo não parece certo ali. Nada contra ele ser filipino, mas justamente isso faz com que pareça meio forçado essa nova 'contratação', como se ele só estivesse ali porque consegue cantar parecido com Steve Perry, o que faz com que a banda pareça uma banda cover de si mesmos. E, sejamos lógicos, ele não chamariam um cara das Filipinas sob outras circunstâncias.

Pineda mostrando sua dedicação nesse print screen mal feito

Mas em compensação, ele canta bem pra cacete e não se nota nenhum sotaque, pelo menos eu não percebi nada de mais.

É claro que, mesmo com o novo vocalista que não me agrada tanto, eu pagaria pra ver um show deles ao vivo, isso é óbvio. Mas ainda acho que poderiam ter mantido Steve Augeri ou Jeff Scott Soto no microfone, só isso.


De qualquer jeito, é bom ve-los na ativa e, se eles já vieram até o Chile(pela primeira vez, diga-se de passagem), e de quebra, estarão lançando um álbum novo esse ano, há sempre uma chance de aparecerem pelas terras do meu Brasil varonil. Don't stop believin'...

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Vídeo da Semana: Toto - Rosanna



Ah, os anos 80...

Não preciso nem dizer que Rosanna foi um hit absoluto dos anos 80, mais precisamente 1982, ano em que o Toto lançou o seu estrondoso sucesso Toto IV, que vendeu mais de... ah, não sei quantas cópias vendeu(Wikipedia não é infalível), mas com certeza foi muito, tendo em vista os inúmeros hits que gerou, como Africa, Rosanna e I Won't Hold You Back.

Poucos, porém, sabem que Rosanna foi inspirada na relação entre Steve Porcaro, tecladista e vocalista do Toto, e a atriz Rosanna Arquette. Podemos concluir então que a existência de Rosanna Arquette neste mundo foi justificada e provavelmente ter servido de inspiração para tão magnânime música foi o maior feito já alcançado por ela. Bom, também teve aquele filme com John Travolta e Samuel L. Jackson... hm, pensando bem, esquece, não é tão importante.

De um jeito ou de outro, essa música sozinha me dá vontade de namorar alguma garota chamada Rosanna, imagine só que do caralho! "All I want to do when I wake up in the morning is see your eyes... Rosanna, Rosanna..."

Curiosidades:

*Apesar de ter sido inspirada na relação entre Steve Porcaro e Rosanna Arquette, na verdade foi o compositor da maioria das músicas do Toto, David Paich, quem escreveu a música;

*Toto IV ganhou 6 Grammy Awards em 1982, incluindo 'Álbum do Ano', 'Faixa do Ano' para a música Rosanna e 'Produtor do Ano';

*Rosanna foi sampleada em 1983 pela banda eletrônica Art Of Noise;

*A composição de Rosanna foi parodiada no seriado Yacht Rock, e isso eu imploro para que vocês vejam:

.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Congratulations, 1000th visitor! This is not a joke!

Yee-ha! Tempos de festa aqui no blog: alcancei a incrível marca de mais de 1000 acessos!


Tá certo que, se eu não tivesse acidentalmente removido o contador de visitas anterior, já estaria na marca dos 1400, 1500... E há também de se citar que a maioria(72,22%) dos meus visitantes não volta mais ao site, segundo o Google Analytics(quer dizer, pelo menos isso é o que eu interpreto por 'taxa de rejeição').

Mas enfim, obrigado ás pessoas que entram nesse blog freqüentemente e realmente lêem algo que eu escrevo. Vocês são poucas, mas eu sei que existem.


A meta agora é chegar a 1 milhão. Ninguém me segura.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Airbourne - Runnin' Wild(2007)

Integrantes:
*Joel O'Keefe - vocal/guitarra
*Ryan O'Keefe - bateria
*David Roads - guitarra
*Justin Street - baixo

Criada em Warrnambool, os australianos do Airbourne nos presentearam ano passado com esse discaço que só fui descobrir recentemente. Senhoras e senhores, apresento á vocês o melhor disco que o AC/DC (ainda) não fez.

Tendo começado como uma banda de pub nos botecos de Warrnambol, na Austrália, lançaram o seu 1º EP independente chamado Ready To Rock, tendo logo depois se mudado para Melbourne. Até aí, a julgar pelo nome, pareciam apenas mais uma banda comum copiando AC/DC. Mas basta ouvir o seu 2º disco, Runnin’ Wild para perceber que eles são uma banda diferenciada que copia AC/DC. Ouso até dizer que há uma leve pegada punk no meio. Ouçam Stand Up For Rock N’ Roll e Runnin’ Wild, as faixas iniciais, para entenderem o que eu estou falando. A primeira música, inclusive, já foi usada no Royal Rumble da WWE, o evento-mor de luta livre mundial(eu acho). A terceira faixa, Too Much, Too Young, Too Fast, um dos singles do álbum, não te deixa sequer recuperar o fôlego, outra porrada. E a próxima faixa, Diamond In The Rough, uma das minhas preferidas e outro single do álbum.

E os lados B também não deixam nada a desejar, como vocês poderão conferir em faixas como Girls In Black e Cheap Wine & Cheaper Women. No mais, até as faixas mais fracas ainda são acima da média.


We come from a land down under!

Só tomem cuidado: não ouçam esse cd quando forem dirigir por aí, se não quiserem virar mais um número em estatística de mortes no trânsito ou levar uma bela multa por excesso de velocidade. Tendo isso em mente, podem ouvir á vontade e sair quebrando coisas pela casa.

Veredito: Airbourne te dá uma idéia de como AC/DC soaria caso fossem desse milênio. Ou talvez sejam apenas um AC/DC sem a pegada mais blues. De qualquer jeito, é uma injeção de adrenalina pura, foda do começo ao fim.

E, sei lá, acho que as pessoas gostam de ver notas, então, lá vai a minha: 9/10


Download:

Link 1

Link 2

Créditos: como sempre, comunidade AOR Downloads


Clipe de Runnin' Wild: